Maria Inês Dolci

Defesa do Consumidor

 -

A advogada Maria Inês Dolci é coordenadora institucional da ProTeste. Atua há mais de 20 anos na área de defesa do consumidor e é autora e coautora de várias publicações na área.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Torcida em campo requer segurança

Por Maria Inês Dolci

Fazer valer o direito de consumidor foi o argumento usado pelos torcedores que obtiveram por liminar na justiça de SP, o direito de assistir aos jogos do Corinthians na Copa Libertadores da América. Não há dúvida de que o Código de defesa do Consumidor (CDC) ampara quem comprou o ingresso antecipadamente, antes da proibição da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol). Mas a questão vai muito além, pois a segurança é o que está em jogo com a punição ao clube após a morte do garoto boliviano Kevin Espada, atingido por um sinalizador naval disparado de onde se encontrava a torcida do Corinthians, em 20 de fevereiro. Os clubes têm que orientar suas torcidas organizadas para evitar a violência, e vão se preocupar mais com isso, se tiverem que jogar sem torcida em todos as disputas do torneio, como ocorreu com a punição ao Corinthians. Tem que se dar um basta às mortes de torcedores no Brasil ou fora dele, para recuperarmos a alegria de ver as famílias nos estádios torcendo pela vitória de seus times.

Blogs da Folha

Mais acessadas

Nada encontrado

Categorias

Publicidade
Publicidade
Publicidade