Maria Inês Dolci

Defesa do Consumidor

 -

A advogada Maria Inês Dolci é coordenadora institucional da ProTeste. Atua há mais de 20 anos na área de defesa do consumidor e é autora e coautora de várias publicações na área.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Recall de moedas mostra falta de controle de qualidade

Por Maria Inês Dolci

Fique atento ao receber de troco moeda de 50 centavos, afinal, por erro de fabricação do Banco Central estão em circulação 40 mil moedas defeituosas com a cor, tamanho e o verso da moeda de R$ 0,50, mas o valor estampado está errado: consta apenas R$ 0,05. Os bancos serão obrigados a trocar as moedas defeituosas imediatamente por uma outra de R$ 0,50 e encaminhá-las, posteriormente, ao Departamento do Meio Circulante para ressarcimento. Realmente recall de moedas nunca tinha visto. Houve falha de produção na fábrica da Casa da Moeda. Numa moeda recebida de troco no Rio que se percebeu que tinha cor prateada e a figura do Barão do Rio Branco na “cara”, mas a “coroa” estampava que ela valia apenas R$ 0,05.Está faltando controle de qualidade e isso está gerando prejuízos ao bolso do brasileiro.

Correção: A Assessoria de imprensa do Banco Central enviou pedido para correção de informações.

“O erro de fabricação foi da Casa da Moeda, a responsável pela fabricação das moedas e cédulas de Real. Como consta do comunicado abaixo: (http://www.casadamoeda.gov.br/portalCMB/noticias?id=212), a troca das moedas se dará normalmente e sem nenhum ônus ao Banco Central. O bolso do brasileiro também não sofrerá qualquer prejuízo. Qualquer pessoa que receber uma destas moedas pode trocá-la facilmente em qualquer agência bancária. Além disso, a quantidade máxima em circulação destas moedas é de 40 mil, que equivale a um lote de produção de moedas”.

Blogs da Folha

Mais acessadas

Nada encontrado

Categorias

Publicidade
Publicidade
Publicidade